5 cenas em que os atores não estavam de fato, atuando

O trabalho de um ator é algo realmente difícil e dirigir atores é ainda mais trabalhoso. Alguns dos melhores diretores passaram décadas dominando sua arte para poderem tirar as emoções precisas que eles estão procurando. No entanto, outros diretores decidem que, para obter uma ótima atuação, é mais fácil "traumatizar alguém".  Em alguns casos, os próprios atores decidem isso.

Muitas das vezes, em muitas das melhores performances que você vê nos filmes, os atores não estão realmente atuando em tudo, mas sim passando por verdadeiros momentos de humilhação, terror e/ou insanidade.

Então, vamos conferir 5 cenas onde os atores não estavam de fato, atuando:

#5. Channing Tatum - Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo (2014)

Em Foxcatcher , Channing Tatum interpreta o lutador Mark Schultz. Tatum se dedicou tanto ao personagem, que ele sofreu múltiplas lesões durante as filmagens. Parece que ninguém lhe explicou que "atuar" significa "fingir" e não significa que você tem que se transformar em outra pessoa e recriar os acontecimentos de sua vida.

Em uma cena, Schultz(Tatum) perde a paciência e bate com seu rosto em um espelho em uma explosão de raiva. Foi um momento incrivelmente intenso. O personagem de Tatum deveria apenas bater com a cabeça algumas vezes no espelho. Mas quando chegou a hora de filmar a sequência,  ele deu cabeçadas tão fortes no espelho que chegou a fazer um buraco na parede por trás dele. O sangue nesta cena é real, porque, como mencionei, Tatum meteu a cabeça através de uma parede, através de um espelho.


Em outra cena, Mark Ruffalo, que interpreta o irmão de Schultz, era para dar um tapa na cara dele, mas ele estava se segurando porque, bem, ele estava atuando. Depois de algumas tentativas mal sucedidas, Tatum perdeu a calma com Ruffalo e gritou "Vamos homem, eu estou tentando atuar aqui. O que é isso? Vamos! Seja homem! Me bata!".  Ruffalo não se conteve e deu um tapa com tanta força que estourou o tímpano de Tatum. Isso é o que acontece quando você grita com o maldito Hulk.


#4. Mickey Rourke - O Lutador (2008)

O filme 'O Lutador' de Darren Aronofsky, trouxe a Mickey Rourke uma indicação ao Oscar por interpretar o lutador profissional Randy "The Ram" Robinson. Parte do que fez o filme ser tão eficaz foi o seu retrato realista da brutalidade que os lutadores profissionais infligem a si mesmos por causa de suas carreiras, incluindo lesões crônicas, analgésico e toxicodependências,  e os problemas cardíacos.


No filme , há várias cenas em que Randy e seus companheiros lutadores, levam escondidos para o ringue, lâminas de barbear para cortar seus rostos depois de alguns golpes, a fim de tornar a ação no show mais chocante e crível. É o suficiente para fazer você perdoar o ridículo de personagens como Isaac Yankum, DDS, e Doink the Clown.

Bem, Rourke decidiu que se ele estava indo para colocar tudo de si para este papel, ele não deveria esmagar um pacote de ketchup em sua testa e improvisar. De acordo com Rourke, Aronofsky foi o único que, inicialmente, sugeriu que Rourke se corta-se de verdade (o ator pensou que foi possivelmente uma tentativa de assustá-lo). Aronofsky nunca tocou no assunto novamente, mas quando essa grande cena veio à tona, Rourke puxou uma lâmina de barbear que estava escondida e cortou a testa como se Freddy Krueger espremesse uma espinha.


Após a cena acabar, os lutadores reais que haviam sido contratados para o filme aplaudiram de pé o ator por vê-lo trator sua indústria com respeito - "Vontade de mutilar-se por dinheiro", uma frase que aqui significa algo.


#3. Nicole Kidman - The Paperboy(2012)

The Paperboy foi um filme de baixo orçamento de 2012, em que Zac Efron faz sexo com Nicole Kidman. Essa é uma frase que ninguém jamais esperava que pudesse ser escrita. Mas vamos ao filme, que por sinal é até interessante. No entanto é uma lembrança amarga para Efron (ou não, quem sabe?), porque é também o filme em que Nicole Kidman mija em cima dele. Literalmente.

Vamos ao contexto: O personagem de Efron está nadando na praia quando ele é picado(queimado? Sei lá.) por uma água-viva. Algumas meninas viram e para ajudar disseram que o melhor remédio é alguém fazer xixi em sua ferida. Provavelmente elas assistiram Friends. (Nota: Isso é um mito NÃO faça isso se você ou alguém que você ama for picado.) A personagem de Kidman, Charlotte Bless, corajosamente decide fazer o que as meninas disseram.


E de acordo com todos os envolvidos, não havia nenhum tubo de urina ou CGI, Kidman realmente mijou nele. De acordo com Kidman, "Isso foi o que Lee [Daniels] queria ... Quer dizer, eu amo Zac. Ele é um grande amigo e posso apenas dizer que eu estou contente que era ele . Sinto-me segura com Zac e espero que ele se sinta seguro comigo."

Foi provavelmente impossível para Zac Efron ter previsto a sua trajetória na carreira de ator - que menos de 10 anos depois de explodir como um galã teen da Disney, ele teria uma atriz vencedora do Oscar mijando em seu peito. Também penso que era igualmente impossível, Kidman prever que a sua carreira pós-Oscar a levaria a enxaguar os mamilos de uma ex-estrela infantil com um fluxo constante de sua própria urina.


#2. O Lobo de Wall Street

Não é preciso mencionar que O Lobo de Wall Street é um filme fantástico. Muitas cenas deste filme foram mais reais do que se podia esperar, afinal o diretor Martin Scorsese, aparentemente ama emboscar seus atores com atos hilariantes de degradação.

Uma cena do filme, envolve uma assistente de vendas que tem sua cabeça raspada em troca de US$ 10.000, que o personagem de Leonardo DiCaprio nos assegura será usado para pagar por implantes mamários.

A cena não foi feita através de alguma magia do cinema. Scorsese contratou uma mulher para ter a cabeça completamente raspada na frente da câmera. A mulher era Natasha Newman Thomas - que não era uma atriz, mas um designer "hairstylist" (cabeleireira).


Os ensaios foram feitos com uma peruca, mas quando chegou a hora de finalmente filmar a cena, que, obviamente, só tinha uma chance - se alguém tivesse tossido na hora errada, eles teriam de esperar um ano para o cabelo dela crescer ou correr rapidamente para a rua e tentar encontrar outra jovem disposta a entrar e ter sua cabeça raspada.

Felizmente para a produção, a cena saiu perfeita e Scorsese capturou as expressões faciais muito reais de uma mulher tentando não ter um ataque de pânico com seu cabelo caindo e a cabeça ao estilo Bruce Willis.


 #1 Linda Hamilton - Terminator 2

A Sarah Connor de Linda Hamilton em Terminator 2, é uma das personagens femininas mais badass da história do cinema. Connor era tão violenta como qualquer um de seus contemporâneos herói de ação do sexo masculino, mas o que a maioria das pessoas não percebem é que este não era apenas o resultado de uma grande atuação. Linda Hamilton é uma mulher durona e ela projetou isso em seu personagem.

Em uma das primeiras cenas de Sarah no asilo, um dos enfermeiros interpretado por Ken Gibbel golpeia ela várias vezes para lhe dar os remédios, mas o ator controlou seus golpes, porque ele não queria realmente machucar Hamilton. Mas a hesitação não foi apreciado - a cada vez que ele batia em Hamilton, ela tinha que cair de joelhos no concreto duro, e a cena teve que ser refeita várias vezes, resultando em muitas dores nos joelhos dela. Isso, compreensivelmente a irritou, então ela decidiu ter certeza de que sua próxima cena de luta fosse o mais real possível.


Em uma cena posterior, Sarah Connor ataca o personagem de Gibbel com um cabo do esfregão. De acordo com o diretor James Cameron, para alcançar o máximo de autenticidade, Hamilton optou por simplesmente bater na cara dele de verdade. Com um CABO DE ESFREGÃO.


Na verdade, Hamilton era tão dedicada ao seu papel que ela exigiu que tudo fosse tão real quanto possível, evidentemente, optando por ignorar o fato de que ela estava interpretando uma personagem em um filme sobre assassinos robô que viajam no tempo. Na sequência em que ela escapa do asilo (que, aliás, é o mesmo em que ela acerta Gibbel com um cabo de esfregão), sua personagem teve que arrombar fechadura.  Em vez de permitir que o diretor "falsifica-se" as cenas, Hamilton aprendeu a arrombar fechaduras e a abrir as portas em tempo real. A cena era tão genuína que a censura da Inglaterra na época, solicitou que a cena fosse cortada do filme porque não queriam ensinar as pessoas a cometer crimes.


É por isso que os ingleses serão os primeiros a cair quando a Skynet se rebelar.



Via Cracked
Anterior
Next Post »